sexta-feira, 29 de abril de 2011

José Saramago traduziu livro de Nâzım Hikmet


Edição de 2007.

O livro "Os Românticos: A Vida é Bela meu Velho...", de Nâzım Hikmet, foi traduzido do Francês para o Português por José Saramago, e publicado pela Editora Caminho em 1985.

Homenagem a José Saramago em Ancara



No âmbito das comemorações do Dia da Europa, vai celebrar-se o Dia da Língua Portuguesa com uma "Homenagem a José Saramago" no dia 4 de Maio, às 16.00 horas, no Instituto Göethe de Ancara.

Programa:

Discurso inaugural
proferido pela embaixadora de Portugal na Turquia, Luísa Bastos de Almeida

Conferência intitulada "José Saramago: A Obra, O Homem, A Linguagem", por Mário Tiago Paixão, leitor do Instituto Camões na Universidade de Ancara; Margareth Perucci, coordenadora do Departamento de Língua Portuguesa da Universidade de Economia de Izmir, e por M. Necati Kutlu, professor na Universidade de Ancara, director do Centro de Estudos Latino-Americanos de Ancara e tradutor do Espanhol para o Turco do livro de José Saramago "As Intermitências da Morte".

Exposição: “José Saramago”.

Instituto Göethe - Atatürk Bulvarı, nº 131 - Bakanlıklar, Ankara.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Festival de Cinema de Istambul



A 30.ª edição do Festival de Cinema de Istambul decorreu de 2 a 17 de Abril e deu especial destaque ao cinema da Turquia, do Médio Oriente, da Europa e da Ásia. Os cerca de 150 000 espectadores puderam ver 231 filmes de 256 realizadores e de 52 países, incluindo 54 obras turcas. O filme "O Estranho caso de Angélica" de Manoel de Oliveira, e o filme "Mistérios de Lisboa" de Raúl Ruiz, também integraram o festival.

Estiveram presentes realizadores de renome como Bela Tarr, Claude Lanzmann e Leos Carax, assim como realizadores mais jovens como Ahmad Abdalla e Gerald Hustache-Mathieu. A actriz Miranda Richardson e o actor Luke Evans, também estiveram entre os convidados.
O prémio FACE atribuído ao cinema com enfoque nos direitos humanos, foi atribuído ao filme de Juanita Wilson “As If I’m Not There” que retrata a história de uma jovem bósnia durante a guerra.



O prémio FACE especial do júri foi para o filme "Press" do Turco Sedat Yılmaz , que relata a opressão a um grupo de jornalistas em Diyarbakır, cidade de maioria curda do sudeste da Turquia, por tentar mostrar violações de direitos humanos e crimes na região. “Press” foi também escolhido como melhor filme pelo júri internacional de críticos de cinema FIPRESCI, e também recebeu um prémio especial do júri na secção de competição nacional. O tema do filme é bastante actual, numa altura em que se encontram presos os jornalistas turcos Ahmet Şık e Nedim Şener.



O último filme de Tayfun Pirselimoğlu, “Saç” (Cabelo), recebeu o prémio de melhor filme e de melhor realizador na secção de competição nacional. Pirselimoğlu tem participado no festival nos últimos dez anos, mas foi a primeira vez que recebeu o prémio principal. Trata-se do último filme da "Trilogia da Consciência" que inclui os filmes “Rıza” e “Pus”. “Saç” aborda os últimos dias de Hamdi, um vendedor de perucas em Istambul. Nazan Keşal, recebeu o prémio de melhor actriz também por este filme.
O prémio de melhor actor foi para o veterano Ahmet Mekin pelo seu trabalho no filme "Görünmeyen" (Unseen) de Ali Özgentürk, uma biografia em torno do compositor húngaro Bela Bartok e a sua visita à Anatólia para gravar música tradicional turca. Bela Bartok é interpretado por Udo Kier.



O prémio de melhor argumento foi atribuído a Belma Baş pelo seu filme de estreia “Zephyr”, sobre a relação problemática entre uma criança de 13 anos e a sua mãe.
Na secção de competição internacional foi premiado o filme do realizador egípcio Ahmad Abdalla, “Microphone”, focado na colorida cena artística de Alexandria filmada com uma Canon 7D.
O grande prémio do júri foi partilhado pelo filme turco de Seyfi Teoman “Bizim Büyük Çaresizliğimiz” (O Nosso Grande Desespero) e pelo do realizador uruguaio Federico Veiroj, “A Useful Life”.

domingo, 17 de abril de 2011

Jovens portugueses no campeonato do mundo de robótica em Istambul

Os jovens inventores de robôs do agrupamento de escolas de São Gonçalo de Torres Vedras sagraram-se campeões nacionais de robótica e ficaram apurados para o campeonato do mundo a realizar na Turquia. Com seis equipas a participar, o agrupamento de escolas arrecadou o primeiro lugar no escalão dos 15 aos 19 anos em futebol robótico e busca e salvamento e o segundo lugar, dos 8 aos 14 anos, na categoria de futebol robótico. "Estes resultados são fruto do trabalho que desenvolvemos ao longo de todo o ano," disse à Lusa o coordenador do clube de robótica do agrupamento de escolas, Jaime Rei. O campeonato nacional decorreu no Domingo no Instituto Superior Técnico, em Lisboa, onde os participantes ficaram apurados para o campeonato do mundo, que se realiza este ano em Istambul, Turquia, entre os dias 5 e 11 de Julho. Com idades diferentes, entre os 10 e os 15 anos, e a frequentar anos de escolaridade que vão desde o 5.º ao 9.º ano, estes jovens têm em comum o interesse pela construção e programação de robôs, um gosto a que estes pequenos engenheiros se dedicam fora do horário escolar e que para alguns começa a ser encarado como uma futura via profissional.

(Fonte: Correio da Manhã)