sexta-feira, 6 de julho de 2007

Teatro de sombras da Turquia em Serpa


Além de um "show transformista", previsto para o dia 12, as 16 noites do festival, que "celebra a cultura como uma festa" pelo oitavo ano consecutivo, incluem oito concertos, seis peças de teatro, um "show-comedy" de "novo circo" e uma residência artística de dança, para transformar, até 28 de Julho, o Espaço da Nora num "caldeirão cultural".
Entre a banda sonora do festival, Marco Ferreira destacou o espectáculo de abertura, sexta-feira, às 22:30, com a música cigana dos espanhóis Ciganos d´Ouro acompanhada pelo "ondular dos corpos" da bailarina Myriam Szabo e do grupo de dança "Salamantras".
Este ano, frisou Marco Ferreira, o festival "aposta em recentes criações nacionais e internacionais, que aliam tradições populares e novas perspectivas artísticas".
Como exemplo, Marco Ferreira destacou ainda o concerto, dia 27, dos Deolinda, um projecto lisboeta de música popular original portuguesa inspirada nas origens tradicionais do fado.
Seguem-se as "guitarras desajeitadas" dos portugueses Dead Combo (dia 14), o "bluegrass" (música tradicional do sul dos Estados Unidos da América) dos lisboetas The Campesinos (dia 21) e as músicas tradicionais europeias dos Mosca Tosca (dia 28).
As "Vozes do Imaginário" (Sábado), um grupo feminino com um reportório composto por polifonias do Minho, modas alentejanas e canções de romaria das Beiras, e José Cid ao piano (dia 20), são as restantes ofertas musicais do festival.
Leo Cartouche, o alter-ego do "performer" francês Jens Altheimer, um dos pioneiros do "novo circo" em Portugal, vai "provocar" o público, dia 15, no espectáculo interactivo "Na Cara", que mistura improvisações do teatro de comédia com malabarismos e acrobacias.
Entre as seis peças de teatro programadas, destaca-se, dia 25, a estreia de "Smooth Cabaret", o novo espectáculo da Baal 17, que, de acordo com Marco Ferreira, "vai desmistificar, de uma forma mordaz, a ideia feita de que os alentejanos são preguiçosos".
Destaque também para um espectáculo de marionetas (dia 26), pelas "mãos" e vozes de actores especialistas na técnica de manipulação do teatro de sombras tradicional da Turquia.
O espectáculo "Serpa Serpente", que resultou de uma residência artística da coreógrafa Vanda Melo, que explora uma fusão de dança, expressão e canto inspirada na imagem da mulher nas lendas da cidade alentejana, é o destaque na área da dança (dia 22).
Uma oficina de danças tradicionais por Matias (dia 28) e outra de dança gypsy duende, criada pela bailarina Myriam Szabo e que consiste numa fusão entre a dança oriental e improvisações suscitadas por músicas gypsy techno, este fim-de-semana, são outras das propostas do festival.

(Fonte: Agenda Alla Turca / Diário Digital)

1 comentário:

FESTAFIFE disse...

Olá,
Somos MAO, grupo de teatro. Obrigada pela colocação da imagem do nosso espectáculo. Temos um festival também em Novembro www.festafife.com que na edição 2007 contou com a presença de Cengiz Ozek da Turquia. Alias a directora artística do festival Sabahat Ozguler é turca. Se quiser o contacto: marionetas_viana@hotmail.com
Um abraço e parabens pelo Blog!