segunda-feira, 9 de outubro de 2006

Arif Mardin

Arif Mardin

Arif Mardin (1932-2006) está entre os mais importantes produtores musicais do século XX. Trabalhou com uma grande variedade de artistas de estilos diferentes, desde os "The Young Rascals" com o sucesso “Good Lovin”, "Wind Beneath My Wings" de Bette Midler, até trabalhos mais recentes com Barbra Streisand, Diana Ross, Patti Labelle e Jewel. Arif Mardin transcendeu géneros e contribuiu para muitos dos mais brilhantes trabalhos da música contemporânea.

Arif Mardin

Arif Mardin nasceu em Istambul, na Turquia, no seio de uma conhecida família de estadistas, diplomatas e líderes na área cívica, militar e de negócios do Império Otomano e da República turca. O seu pai era sócio de uma empresa de exploração de petróleo e gás e a sua irmã, Betül Mardin, é hoje a "grande dama das relações públicas”.
Cresceu a ouvir Bing Crosby e Glenn Miller. Conheceu o amigo da sua irmã, Cüneyt Sermet, baixista, crítico de jazz e seu mentor, e começou a ouvir e a interessar-se por jazz.
Depois de se ter licenciado na Universidade de Marmara (Istambul) em comércio, estudou na Escola de Economia de Londres (London School of Economics).
Foi influenciado pela música que a sua irmã ouvia, tornando-se um fanático de jazz auto-didacta, um perfeito orquestrador e arranjador, nunca tentando, no entanto, seguir uma carreira na área da música. Contudo, o seu destino mudou em 1956, quando conheceu os músicos de jazz americanos Dizzy Gillespie e Quincy Jones, num concerto em Istambul. Nessa altura, enviou três composições demo ao seu amigo Tahir Sur que trabalhava numa estação de rádio nos EUA. Sur levou essas composições a Quincy Jones, e Mardin tornou-se o primeiro a receber a Bolsa de Estudo Quincy Jones na Escola de Música Berklee (Berklee College of Music), em Boston.
Em 1958, ele e a sua noiva Latife, mudaram-se de Istambul para Boston. Depois de se ter licenciado em 1961, ensinou em Berklee durante um ano e foi para Nova Iorque tentar a sua sorte. Mais tarde, tornou-se depositário da escola e foi galardoado com o doutoramento honorário.
Mardin começou a sua carreira na Atlantic Records em 1963, como assistente do seu compatriota turco Nesuhi Ertegün, o irmão do co-fundador da companhia e um entusiasta do jazz, que conheceu no "Newport Jazz Festival". Evoluiu rapidamente na companhia, tornando-se director do estúdio, produtor da marca e arranjador. Em 1969, tornou-se vice-presidente e mais tarde vice-presidente sénior até 2001. Trabalhou em muitos projectos com o co-fundador Ahmet Ertegün e Jerry Wexler, duas lendas responsáveis pela fundação do "Atlantic Sound". Arif Mardin reformou-se da Atlantic Records em Maio de 2001, e reactivou a sua marca "Manhattan Records".


Arif Mardin
Durante os ultimos 36 anos trabalhou com inúmeros artistas de sucesso, incluindo Howard Jones, Carly Simon, "The Young Rascals", Bette Midler, Barbra Streisand, Diana Ross, Patti Labelle, Average White Band, Anita Baker, the Bee Gees, Judy Collins, Phil Collins, Culture Club, Roberta Flack, Aretha Franklin, Hall & Oates, Donny Hathaway, Norah Jones, Chaka Khan, Melissa Manchester, "The Manhattan Transfer", "Modern Jazz Quartet", Willie Nelson, John Prine, Scritti Politti, Queen, Dusty Springfield, David Bowie, Jewel, Ringo Starr e muitos mais.
Na sua carreira de mais de 40 anos, coleccionou mais de 40 álbuns de ouro e platina, mais de 15 nomeações para os Grammy e 12 prémios Grammy.
Em 1990, Arif Mardin entrou para o Corredor da Fama da Academia Nacional das Artes e das Ciências da Gravação (National Academy of Recording Arts and Sciences - NARAS).

Arif Mardin
Em 1994, na comemoração do seu 30.º aniversário com a Atlantic Records, recebeu um tributo especial da revista Billboard.
Em 3 de Dezembro de 1997, Arif recebeu o prémio "NARAS Heroes" das mãos de Ahmet Ertegün.
Mardin morreu na sua casa em Nova Iorque a 25 de Junho deste ano, depois de uma batalha prolongada contra um cancro no pâncreas. Está sepultado em Istambul.
O vice-presidente da Atlantic Records, Ahmet Ertegün, disse sobre Arif Mardin: "Num negócio muitas vezes conduzido pelas tendências e pela moda, Arif manteve-se um artista verdadeiro, um homem com um talento musical incrível. Ao contrário de muitos outros produtores, Arif não tem só um tipo de sonoridade nos seus discos. Pelo contrário, ele criou um ambiente único para cada artista, com uma excepcional qualidade e gosto. Como resultado, durante mais de três décadas, ajudou cantores e músicos de diferentes estilos a fazerem o melhor das suas carreiras."

Sem comentários: