sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Começou o jejum do Muharrem para os Alevitas


Começou ontem o mês de Muharrem, o primeiro mês do calendário islâmico. Com o mês de Muharrem, começa também o jejum de Muharrem (Muharrem orucu), praticado pelos Alevitas (Aleviler).

Os Alevitas são um grupo religioso vasto que se estima ter entre 12 a 20 milhões de seguidores na Turquia. A cultura e religião onde se inserem é chamada de Alevismo (Alevilik), e os seus seguidores são sobretudo de etnia turca. A sua origem terá sobretudo influência xiita, tratando-se de um ramo específico do Xiismo. No entanto, existem divisões no seio dos Alevitas relativamente ao facto do Alevismo estar ou não inserido no Islão.

O jejum de Muharrem acontece nos primeiros 12 dias do mês do Muharrem, ou 20 dias após o Festival do Sacrifício (Kurban Bayramı). Os Alevitas, para além de não consumirem alimentos do nascer ao pôr-do-sol, também não bebem água e não consomem carne durante os 12 dias. Também não utilizam facas, nomeadamente, para cortar os alimentos, e os homens não fazem a barba, uma vez que Hüseyin, o filho de Ali, foi assassinado com uma faca. Em vez de água ingerem outros líquidos e evitam também qualquer tipo de conforto e prazer durante estes dias.
Este sacrifício pretende lembrar o assassínio do filho de Ali, Hüseyin, durante a Batalha de Karbala. Ali, o genro de Maomé, constitui a figura central do Alevismo.

Os Alevitas têm várias diferenças culturais, ideológicas e religiosas relativamente aos Muçulmanos sunitas, que são a maioria da população turca. Uma dessas diferenças é o facto de não observarem o jejum do Ramadão. Em contrapartida praticam o jejum do Muharrem que não é praticado pelos Muçulmanos sunitas. Tal como acontece com os Muçulmanos sunitas relativamente ao jejum do Ramadão, nem todos os Alevitas observam o jejum do Muharrem.

Apesar de terem grande expressão na população da Turquia, os Alevitas não têm, nomeadamente, apoio do Governo para a criação e manutenção das suas casa de culto (cemevi), uma vez qu não frequentam mesquitas.

Pela primeira vez, o Governo turco, à semelhança do que faz no Ramadão, decidiu sentar-se à mesa com os Alevitas para uma cerimónia do iftar. O iftar é a refeição que marca o fim do jejum no Ramadão e no jejum do Muharrem. Os Alevitas contestaram esta atitude, alegando que precisam de acções concretas e não de espectáculos.


2 comentários:

Aziz disse...

Algo de estranho se passa com este blog.
Quando entro na pagina sou redireccionado para um site comercial tipo "CepMaster" passado 5 segundos.
Deve haver algum componente de publicidade que estah a redireccionar a pagina sem se carregar em nada.

Lídia disse...

Obrigada por me ter dito. Também me acontecia o mesmo, mas não tinha a certeza se estaria relacionado só com o meu computador. Vou tentar resolver o problema. Por favor diga-me se continuar a ser redireccionado. Obrigada!

Se acontecer o mesmo a outro visitante deste blogue, por favor comunique-me via comentários ou via e-mail.
Obrigada!