terça-feira, 9 de junho de 2015

Filme turco "Kumun Tadı" eleito melhor longa metragem no festival de cinema "Olhares do Mediterrâneo"

 
 O filme Kumun Tadi, da turca Melisa Önel, venceu o prémio de melhor longa-metragem do festival Olhares do Mediterrâneo - Cinema no Feminino, que decorreu no cinema São Jorge, no âmbito das Festas de Lisboa.

O júri distinguiu ainda a curta-metragem Não são favas, são feijocas, da portuguesa Tânia Dinis. O filme This is my land, da francesaTamara Erde, venceu o Prémio do Público.
 
Constituíram o júri desta segunda edição do festival a investigadora Alejandra Rosenberg, o produtor Miguel Ribeiro, programador do DocLisboa, e a actriz Rita Durão.

Os prémios foram entregues pela ex-directora da Cinemateca Portuguesa Maria João Seixas, embaixadora do festival Olhares do Mediterrâneo 2015, que decorreu no âmbito das Festas de Lisboa.

A celebração do cinema no feminino é o objectivo do Festival Olhares do Mediterrâneo, que este ano apresentou, em parceria com a Cinemateca Portuguesa, perto de uma trintena de filmes realizados por mulheres de doze países mediterrânicos: Bósnia-Herzegovina, Egipto, Espanha, França, Grécia, Israel, Líbano, Malta, Palestina, Portugal, Turquia e Tunísia.

A produção portuguesa ocupou perto de um terço da programação, com obras de Joana Toste, Susanne Malorny, Margarida Madeira, Tânia Dinis, André Mendes, Andreia Neves e Laura Gonçalves.

(Fonte: Sábado)

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Folclore ribatejano na Turquia

Uma delegação do Festival Internacional de Folclore, Cultura e Artes do Concelho de Almeirim (FIFCA) vai estar na Turquia entre os dias 10 e 17 de Junho, a representar Portugal numa iniciativa ligada à preservação, promoção e desenvolvimento do turismo cultural entre vários países.Esta iniciativa, que vai reunir nove delegações internacionais, com as suas respetivas demonstrações de trajes, cantos e danças, realiza-se em Amasya, na zona norte da Turquia, e que é presença regular no festival que se realiza de dois em dois anos, no Ribatejo.A delegação portuguesa é composta por 15 elementos de Paço dos Negros, Benfica do Ribatejo e Santarém, representando vários quadrantes ligados à cultura ribatejana."Esta é a primeira experiência piloto no âmbito desta nova Associação FIFCA, que pretende promover internacionalmente todas as formas de cultura do concelho e da região, através da interacção entre associações locais e internacionais", explica um comunicado de imprensa da organização portuguesa, acrescentando que "o FIFCA, depois de uma fase embrionária através do Festival Internacional de Folclore de Almeirim, deu agora um passo decisivo na sua capacidade de afirmação regional ao constituir-se como uma associação cultural de âmbito mais abrangente". 

(Fonte: Rede Regional)