sexta-feira, 6 de junho de 2014

Filme turco "Watchtower" abre o Festival "Olhares do Mediterrâneo - Cinema no Feminino"

 
 
É a primeira edição deste festival de cinema que quer pôr realizadoras mulheres e a cultura mediterrânica na rota do grande ecrã. De 6 a 8 de Junho, no Cinema São Jorge, em Lisboa. Há ainda um roteiro gastronómico.
Metade dos espectadores de cinema são do sexo feminino. Apesar disso, apenas 15% dos filmes que integram o circuito comercial são realizados por mulheres. É com estes primeiros dados de "representatividade desigual" que Isabel Valente, um dos membros do grupo Olhares do Mediterrâneo - Cinema no Feminino, nos apresenta este festival de cinema que arranca oficialmente sexta-feira no Cinema São Jorge, em Lisboa, mas que amanhã já tem projecções.
Os pilares desta mostra de cinema estão assim alicerçados em duas premissas fundadoras: por um lado, exibir filmes apenas realizados por mulheres; por outro, divulgar as diferentes culturas dos países banhados pelo mar Mediterrâneo. "Esta mostra nasceu inspirada numa iniciativa que existe em Marselha, o festival Film Femmes Méditerranée, que tem estes mesmos pilares. Partindo dessa inspiração, o Olhares do Mediterrâneo foi criado por um grupo de pessoas que têm um grande amor ao cinema", explica Isabel Valente, que juntamente com membros das mais diversas áreas compõe a equipa em que se inserem o CRIA (Centro em Rede de Investigação em Antropologia) e a EGEAC.
Espanha, Portugal, Palestina, Marrocos, Croácia, França e Turquia são os países representados, entre curtas e longas metragens. Da selecção de dez filmes, da comédia ao drama, consta ainda um documentário (único da mostra), com assinatura da realizadora portuguesa Sofia Marques. "O filme que seleccionámos para a abertura (sexta-feira, 21h15), o 'Watchtower', é um filme turco muito forte e belo. Passa-se numa região montanhosa da Turquia e narra o relacionamento entre duas pessoas que se tinham isolado depois de acidentes traumáticos das suas vidas e que na companhia mútua encontram uma maneira de buscar um novo caminho para a compaixão e o amor pela vida", conta Isabel Valente. No final da projecção do filme estará presente a actriz principal, Nilay Erdönmez.
O Olhares do Mediterrâneo completa a sua programação com música (concerto da guitarrista Luísa Amaro, que apresenta o trabalho "Argvs", inspirado no périplo de Ulisses), debates, uma exposição fotográfica e ainda um roteiro gastronómico, que celebra a elevação da dieta mediterrânica a Património Imaterial da Humanidade.

Sem comentários: