domingo, 27 de outubro de 2013

Azulejos de Iznik em exposição no Museu da Fundação Calouste Gulbenkian



Uma exposição com 171 peças em azulejo provenientes da Ásia central à Europa ocidental, percorrendo mais de 2.500 anos de História, abriu ao público no dia 25, no museu da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.
"O Brilho das Cidades - A Rota do Azulejo" dá título a esta exposição, que ficará patente até 26 de Janeiro de 2014, na sala de exposições temporárias, com curadoria do director do museu, João Castel-Branco Pereira, e Alfonso Pleguezuelo, professor catedrático da Universidade de Sevilha.
A mostra irá mostrar um núcleo de cerâmica Iznik, oriundo da Turquia, que integra a colecção do Museu Gulbenkian, lado a lado com obras maiores de países como o Irão, Síria, Egipto, Tunísia, França, Itália, Espanha, Bélgica, Holanda, Inglaterra, Alemanha e Portugal.
Cerca de 30 peças da exposição, segundo a organização, são azulejos portugueses.
A exposição compreende cinco núcleos temáticos que juntam obras de variada procedência geográfica e que revelam afinidades nas abordagens no fabrico e uso do azulejo, apesar de diferenças de natureza social, política, religiosa e cultural.
Entre as instituições internacionais que cederam obras para esta mostra estão o Museu do Louvre, o Museu d'Orsay, o Museu de Artes Decorativas, o Museu do Quay Branly e o Centro Pompidou, (Paris), o Museu Nacional de Cerâmica (Sèvres), o Museu Nacional da Renascença (Écouen).
Além das peças do Museu Gulbenkian, estarão incluídas obras de outros museus portugueses: Museu Nacional de Machado de Castro, em Coimbra, do Museu Nacional do Azulejo, Museu de Artes Decorativas Portuguesas - Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva, Museu Bordalo Pinheiro e Museu da Cidade (Lisboa).
Também o Museu de Alberto Sampaio, em Guimarães, o Museu de Évora, o Museu de Lamego, o Museu Municipal de Faro, a Colecção Berardo, bem como outras colecções particulares, cederam peças para esta exposição.
 
(Fonte: Lusa / Diário Digital)

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Cristina Branco em Istambul




















Não é a primeira vez que Istambul recebe Cristina Branco. Desta vez, o público de Istambul vai poder apreciar um lote de temas que integra a sua última gravação em estúdio, “Alegria”. Um testemunho forte e muito pessoal, construído em torno de personagens que vivem, sofrem e resistem em tempos de degradação moral, social e política.

Dia 24 de Outubro - Cemal Resit Rey Konser Salonu – 20h00.

7.º Campeonato do Mundo de Basquetebol: Portugal à procura do 'tetra' em Ancara



A Selecção Nacional Masculina de Basquetebol da ANDDI, vai representar Portugal no 7.º Campeonato do Mundo INAS, a realizar em Ancara – Turquia, de 20 a 28 de Outubro de 2013, no Ankara Arena Sporthall. Portugal tem um currículo de excelência no basquetebol da área intelectual. Sagrou-se Campeão do Mundo nas três últimas edições - Tondela (Portugal) 2010, Yokohama (Japão) 2006 e Madeira (Portugal) 2002. Subiu ao pódio em duas das três edições dos Global Games INAS - Bronze em 2011 na Ligúria (Itália) e Ouro na edição de 2009 em Liberec (República Checa), para além da medalha de Prata conseguida na Taça do Mundo em Roma (Itália) 2008. Fausto Pereira convocou os seguintes jogadores para integrarem o grupo que viajou na madrugada de 19 de Outubro, em direção a Ancara, para lutar pela revalidação do título mundial: António Lopes (extremo), Cristiano Correia (poste), Diogo Lopes (base), Hélder Santos (extremo) e Tiago Duarte (poste) do Clube Gaia, Carlos Duarte (extremo), José Cunha (base), Ricardo Martins (poste) e Rui Pereira (base) da ARCIL-Lousã e finalmente Élvio Quintal (extremo) do Clube “Os Especiais” da Madeira. A equipa técnica é constituída por Fausto Pereira (chefe de delegação/seleccionador), João Paulo Mendes e Alcindo Quaresma (treinadores) e Maria João Pereira (fisioterapeuta). Portugal, que faz parte do Grupo A, estreia-se no campeonato frente à poderosa equipa da Grécia no dia 23 pelas 15h00.
 
(Fonte: FPDD / ANDDI)

domingo, 20 de outubro de 2013

Prémio Europeu Helena Vaz da Silva: Menção especial do júri ao jornalista turco Özgen Acar

21 de Outubro às 18h
Fundação Calouste Gulbenkian, Auitório 3

• Entrega do 1º Prémio Europeu Helena Vaz da Silva para a divulgação do Património Cultural ao escritor italiano Claudio Magris e menções especiais do júri aos jornalistas Özgen Acar (Turquia) e Olivér Kovács (Hungria)
• Homenagem aos galardoados portugueses com o Prémio Europa Nostra 2013: Liceu Passos Manuel, Chalet da Condessa d’Edla, Fundação Ricardo Espírito Santo e projeto SOS Azulejo (Grande Prémio).


O Prémio Europeu Helena Vaz da Silva para a divulgação do Património Cultural, instituído pela Europa Nostra, pelo Centro Nacional de Cultura e pelo Clube Português de Imprensa e apoiado pelo Turismo de Portugal, pelo Banco Espírito Santo, pela Secretaria de Estado da Cultura e pela Representação da Comissão Europeia em Portugal, foi atribuído, pela primeira vez, ao escritor italiano Claudio Magris, que se distinguiu como autor de “uma obra notável sobre a identidade europeia, como realidade diversa que se deve preservar enquanto património material e imaterial”.

Ao atribuir o Prémio Europeu Helena Vaz da Silva a Claudio Magris, o Júri foi também sensível aos esforços continuados de Olivér Kovács e Özgen Acar, o primeiro pela mobilização dos cidadãos a favor do Património da Hungria, e o segundo pela luta internacional contra o tráfico ilegal de tesouros do Património com origem na Turquia, tendo deliberado atribuir-lhes uma Menção Especial.

(Fonte: Centro Nacional de Cultura)