quarta-feira, 9 de junho de 2010

Recuperação do mosteiro de Santa Clara-a-Velha premiada em Istambul


O trabalho científico que permitiu recuperar o mosteiro medieval de Santa Clara-a-Velha, em Coimbra, é distinguido na quinta-feira em Istambul com o galardão “Europa Nostra” na área da conservação e restauro.
“Este é o resultado de um trabalho de muitos anos, muito sério e complexo, na área da conservação e restauro”, disse Artur Côrte-Real, coordenador da equipa de projecto do mosteiro de Santa Clara-a-Velha, na margem esquerda do rio Mondego.
Artur Côrte-Real afirmou que o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, assinalado na quinta-feira, 10 de Junho, “será também por isto um dia importante para Coimbra e Portugal”.
Santa Clara-a-Velha, cuja candidatura foi apresentada pela Direcção Regional da Cultura do Centro, está entre 21 sítios europeus distinguidos em Istambul com o galardão “Europa Nostra Awards 2010”, cujo Grande Prémio será revelado durante a cerimónia, estando o projecto de Coimbra entre os nomeados.
Artur Côrte-Real, que coordena há 16 anos o trabalho em Santa Clara-a-Velha, disse que o galardão atribuído traduz “o reconhecimento internacional de um espaço que foi devolvido à cidade e ao país e que tem particularidades absolutamente singulares”.
O projecto de reabilitação das ruínas de Santa Clara, imóvel que entrou há séculos em degradação devido ao avanço do Mondego e que a Rainha Santa Isabel substituiu pelo convento de Santa Clara-a-Nova, mais acima, na colina sobranceira ao rio, destaca-se “pelo aspecto absolutamente inédito de um sítio que foi resgatado à água”.
“O galardão dá-nos uma grande alegria”, ao distinguir “uma candidatura que determinou muito trabalho e envolvimento”, suscitando “grande agrado por parte do júri”, declarou Artur Côrte-Real.
A cerimónia de entrega dos prémios decorrerá na quinta-feira no âmbito do programa da Capital Europeia da Cultura, acolhido desta vez pela Turquia na cidade de Istambul.
Coimbra disputa o Grande Prémio com vários “projectos europeus na área da conservação e restauro de reconhecido mérito e de sítios emblemáticos”, como o Teatro Romano de Cartagena (Espanha) ou o Pavilhão do Sultão da Mesquita Nova de Istambul (Turquia).
Segundo Artur Côrte-Real, a candidatura portuguesa, apresentada em Setembro de 2009, resultou de “um trabalho exigente de recolha, apresentação e interpretação de documentação relativa às questões da conservação e restauro, nomeadamente direccionadas para as metodologias e filosofia de intervenção”.
A candidatura “é espelho do envolvimento” de diversos técnicos e instituições do sector que promoveram “uma discussão teórica e prática” em torno do monumento desde 1996.
Artur Côrte-Real e o delegado regional da Cultura do Centro, António Pedro Pita, já se encontram em Istambul para receberem o galardão.

(Fonte: Destak/Lusa)

2 comentários:

Claudia Lawrence disse...

interesting post & nice blog, i will visit ur blog very often, hope u go for this site
to increase visitor.

Guzma disse...

Estudei em um colégio de padres onde lá também havia um Mosteiro... Mosteiro de São Bento. As construções são bastante distintas, óbvio, foram feitas em épocas diferentes e estilos diferentes. Santa Clara-a-Velha é bem mais antiga. Gosto desses lugares... Da história desses lugares. Por isso gosto tanto da Europa, o Velho Mundo... Tanta história ainda para ser contada.