sábado, 31 de maio de 2008

Olimpíadas da Língua Turca: o Brasil conquistou três medalhas no ano passado

No ano passado o Brasil, através do Colégio Belo Futuro, participou com três alunos na 5ª edição das Olimpíadas da Língua Turca nas seguintes categorias: Lucas Leung - Música, Renan Soares - Recitar poema e Érika Schumacher - Apresentação.
Os alunos tiveram três meses de curso de Turco e ganharam uma medalha de bronze na prova oral e escrita e uma medalha de ouro na apresentação do stand do Brasil.

Ver aqui mais detalhes.

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Portugal nas Olimpíadas da Língua Turca

Estes são os vídeos disponíveis relativos à participação de Portugal nas Olimpídas da Língua Turca, gravados em Portugal ainda na fase de preparação.

Canto:




Poesia:



Desempenho pessoal:

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Olimpíadas da Língua Turca

Nos dias 24 e 25 de Maio as Olimpíadas da Língua Turca decorreram no Altınpark, em Ancara. No Parque de exposições desse parque estiveram montados os stands de cada país, onde cada um expôs os seus símbolos mais característicos. Para além dessa exposição, os estudantes que representam os países presentes, desfilaram com os trajes típicos do seu país.
No meio de 110 países, marcam presença nestas olímpiadas, para além de Portugal, mais três países de língua oficial portuguesa: Moçambique, Brasil e Angola, sendo que Angola e Portugal estão presentes pela primeira vez nesta sexta edição das olimpíadas.
Os estudantes aprenderam Turco e ensaiaram canções, danças e poesia para obterem uma boa classificação nas várias modalidades. O evento termina no dia 2 de Junho.

Apresentação de cada país e desfile com os trajes tradicionais:


Stand de Portugal:

Stand de Angola:


Stand do Brasil:


Stand de Moçambique:

Nuri Bilge Ceylan ganhou o prémio de Melhor Realizador em Cannes


Nuri Bilge Ceylan recebeu o prémio de Melhor Realizador em Cannes pelo filme "Üç Maymun" (Três Macacos), que tinha sido apontado como um dos favoritos à Palma de Ouro.
O filme retrata o drama de uma família dilacerada pela morte de um dos filhos e às voltas com outra trágica passagem.

Nuri Bilge Ceylan recebeu o prémio das mãos de Faye Dunaway e dedicou-o ao seu "país solitário e belo".

domingo, 25 de maio de 2008

Vânia Fernandes na Turquia

Vânia Fernandes, a representante de Portugal no Festival Eurovisão da Canção de 2008 vai estar na Turquia a promover a canção concorrente "Senhora do Mar", depois de uma paragem na Bulgária e antes de seguir para a Sérvia.
Hakan Yalçınkaya, organizador da promo tour portuguesa na Turquia, mostrou-se entusiasmado com todos os preparativos para a sua estadia em Istambul.
Vânia vai participar em alguns programas de televisão e rádio locais, destacando-se a participação no programa Aynadan Yansıyanlar, um music-talk show exibido na TRT Internacional, no dia 29 de Abril às 22 horas. Vânia irá cantar também em dueto a canção "Senhora do Mar" em Português e Inglês com Sebnem Paker num programa da Radyo Mega - Michael Show.

As fotografias de Nuri Bilge Ceylan


Para além de ser um conceituado realizador, com o seu último filme em competição no Festival de Cinema de Cannes a ser apontado como o favorito à Palma de Ouro, Nuri Bilge Ceylan é também um excelente fotógrafo. Veja aqui algumas das suas fotografias.

Filme turco empolga Cannes

As palmas que se fazem ouvir em Cannes sempre que surge o genérico final de um filme servem de indicador das preferências do público. A ante-estreia de «Auf der Anderen Seite» («O Outro Lado do Paraíso»), do Turco-alemão Fatih Akin, arrancou ontem esse sinal e a crítica não teve dúvidas em afirmar também que estava perante o melhor filme apresentado até ao momento. Este é o primeiro filme que Fatih Akin apresenta em Cannes, apesar de não ser um desconhecido. Há dois anos fez parte do júri do certame e há quatro arrecadou o Urso de Ouro do Festival de Cinema de Berlim com o filme "Head On" (A Noiva Turca). Em declarações aos jornalistas, o cineasta mostrou a sua humildade: "Cannes é como o campeonato do mundo do cinema. Sinto-me como se estivesse a jogar contra o Brasil".
(Fonte: IOL Cinema)

Moçambique brilhou nas Olimpíadas da Língua Turca de 2007

O Moçambicano Inranek Kalau destacou-se no ano passado nas Olimpíadas da Língua Turca: entre 550 estudantes de 100 países, foi um dos 16 estudantes apurados para o melhor poema e a melhor recitação. Ele recitou "Sanli Gelecek" (futuro glorioso) e disse: "Sou humano, mesmo se negro". Veja aqui o vídeo da sua recitação.
Para além da sua excelente prestação nesta categoria, Moçambique conquistou a medalha de bronze na categoria de "escrita do Turco".

(Fonte: Diário de um Sociólogo)

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Começa amanhã a 6ª Edição das Olimpíadas da Língua Turca


Começa amanhã em Ancara, na vila termal de Kızılcahamam, a 6ª edição das Olimpíadas da Língua Turca. Portugal vai participar pela primeira vez neste evento que vai reunir 550 estudantes de 110 países. Os participantes portugueses tiveram o apoio da Associação de Amizade Luso-Turca que também estará presente.
Este festival inter-cultural que celebra a língua turca, vai ter lugar de 22 de Maio a 2 de Junho em Ancara, Bursa e Istambul. Nos dias 24 e 25 de Maio as actuações e a apresentação dos países participantes vai decorrer no Altınpark, um parque localizado nas imediações do centro de Ancara.
Para além de Portugal, também vão estar presentes outros países de língua oficial portuguesa, como é o caso da Angola, Brasil e Moçambique. Brasil e Moçambique já participaram no ano passado, ao contrário de Portugal e Angola que participam pela primeira vez este ano.

domingo, 18 de maio de 2008

Filme de Nuri Bilge Ceylan faz parte da selecção oficial de Cannes


O filme "Üç Maymun" ("Três Macacos") do realizador turco Nuri Bilge Ceylan, faz parte da selecção oficial do Festival de Cannes e é apontado como um dos favoritos.
Nuri Bilge Ceylan já teve três filmes em competição em edições anteriores do Festival de Cannes: Iklimler (Climates - 2006), Uzak (2003) e Koza (1995). Uzak venceu o Grande Prémio do Júri e também o prémio de Melhor Actor, e Iklimler foi o vencedor do Grand Prix FIPRESCI para Melhor Filme do Ano.
"Üç Maymun" é uma co-produção turca, francesa e italiana, e retrata uma família deslocada que vive entre a verdade e a mentira. Para evitar desavenças e responsabilidades que pudessem ser difíceis de enfrentar, a família escolhe ignorar a verdade e não falar sobre ela. Será a sua existência posta em causa?
Nuri Bilgi Ceylan é também um dos argumentistas deste filme, juntamente com a sua mulher, Ebru Ceylan e com um dos actores, Ercan Kesal. Para além deste último, o filme conta com a participação dos actores Yavuz Bingöl, que é também um famoso e maravilhoso cantor, Hatice Aslan e Ahmet Rıfat Sungar.

Filme de Fatih Akın distinguido com o prémio máximo do cinema alemão

O prémio máximo do cinema alemão (três milhões de euros) "Lola" distinguiu o filme "Do Outro Lado", do realizador turco-alemão Fatih Akın, que conquistou o troféu de melhor filme em três categorias: Melhor Realizador, Melhor Argumento Original e Melhor Edição.
O filme retrata a história de perda, luto e perdão baseada na vida de quatro turcos e dois alemães que se conectam em viagens emotivas rumo à reconciliação, na Alemanha e na Turquia.
O realizador já viu reconhecidos outros trabalhos seus nos festivais de Cannes e Berlim. Exemplo disso é o filme "Head-on", traduzido em Portugal como "A Noiva Turca", premiado em 2004 com o Urso de Ouro em Berlim.
A viver em Hamburgo, Akın afirmou estar felicíssimo e sublinhou que os filmes não se fazem pelos "prémios que podem ganhar, mas para a vida".

VI Festival Internacional de Escultura de Areia em Silves é organizado pelo Turco Alper Alagöz

Charlot, os Irmãos Marx, a Pantera Cor-de-Rosa, Indiana Jones, James Bond, E.T., King Kong, Drácula, o Senhor dos Anés, Harry Potter, Tarzan e Os Piratas das Caraíbas. Estes são alguns dos filmes representados em esculturas gigantes de areia, que o público poderá apreciar já a partir do próximo dia 22 até 22 Outubro, na zona de Pêra, no concelho de Silves, por iniciativa da empresa ProSandArt, organização de eventos culturais.
Trata-se do VI Festival Internacional de Escultura em Areia (FIESA), dedicado aos mais fantásticos cenários, películas e figuras famosas da história do cinema de Hollywood. Trinta e cinco mil toneladas é o total de areia deste certame, implantado num recinto com 15 000 metros quadrados, que conta com 55 escultores , na sua maioria holandeses, a que se junta uma dezena de portugueses, além de participantes da República Checa, Rússia, Espanha, Bélgica, Brasil e Turquia (um é o director da exposição, Alper Alagöz). "As pessoas vão sentir-se como se estivessem numa grande sala de cinema ao ar livre. À noite, com cada escultura iluminada, a magia ainda será maior. Noutros anos, ficaram a conhecer um pouco mais do planeta, da História e da Humanidade. Desta vez, apostámos num tema que, sobretudo, permita ao público descontrair-se", diz Cristina Araújo, da organização, que espera 200 mil visitantes.
(Fonte: Diário de Notícias)

sexta-feira, 16 de maio de 2008

A participação turca no Festival Eurovisão da Canção 2008

A presença turca no Festival Eurovisão da Canção deste ano é assegurada pelo grupo rock "Mör ve Ötesi" que interpreta a canção "Deli".

terça-feira, 13 de maio de 2008

Festival europeu de artes performativas decorreu no Porto e contou com participação turca


Durante três dias a cidade do Porto acolheu acções de rua relacionadas com artes visuais, dança, música e teatro de artistas vindos de toda a Europa.
Entre quinta-feira e Sábado (10 a 12 de Abril de 2008), o Porto recebeu a primeira edição do “AdA – Festival em Acção”, um festival internacional de artes de rua, que trouxe mais de 30 acções performativas de 48 jovens artistas de vários países europeus: Áustria, Espanha, Eslováquia, França, Itália, Holanda, Polónia, Suíça e Turquia.
Num percurso itinerante, que incluiu lugares-chave da cidade como a Praça da Batalha, Praça da Liberdade, Jardins do Palácio de Cristal, Praias na Foz e lugares na Ribeira, os artistas interagiram com o público através de intervenções performativas e visuais nas áreas das artes visuais, dança, música e teatro.
O “AdA – Festival Europeu em Acção” é uma iniciativa da Yellow Road, uma associação cultural fundada por antigos alunos da Faculdade de Belas Artes da UP (FBAUP). A ideia é levar o festival a outras cidades europeias nas próximas edições.

Praças da cidade foram palco das mais variadas acções


Michaela Depetris, estudante de Belas Artes italiana, abriu o festival em plena Praça da Batalha, numa actuação em que construiu uma pirâmide de 40 cadeiras durante o tempo de um café subir na cafeteira. Sempre que o café se fazia cheirar, a italiana desfazia a construção, preparava uma nova cafeteira e voltava a construir.
As intervenções artísticas seguiram na Praça da Batalha, captando a atenção daqueles que por ali passavam. Foi o caso de “A Máquina do Sexo”, da Portuguesa Maria João Floxo: de forma artística, juntou um grupo de muitas mulheres, numa mistura de movimentos e sons associados ao sexo.
Sirin Kocak, uma artista estudante de cerâmica, veio da Turquia para transmitir ao público uma mensagem de esperança, através de uma performance com balões. No Campo Mártires da Pátria, em frente à cadeia da Relação, Sirin reuniu dezenas de balões de várias cores, convidando as pessoas a escreverem desejos nos mesmos. No final, soltou os balões, um a um - o momento representava a realização dos desejos. “A mensagem é sobre esperança, porque vejo um mundo muito triste quando olho em meu redor”, contou Sirin Kocak. "Quero convidar as pessoas a pedirem boas coisas para si próprias e para o mundo”, confessou.
“Playing Artists” foi a acção performativa da Portuguesa Manuela São Simão, na qual um grupo de quatro artistas tornou possível a elaboração de uma exposição colectiva, que teve como mensagem “o elogio à auto-suficiência artística”.
Na Praça dos Leões e em cerca de 45 minutos, os artistas montaram a estrutura da “simbólica” galeria da exposição e “inauguraram-na” no final.

Festival vive da interacção com o público

Através de intervenções performativas e visuais relacionadas com as mais diversas áreas artísticas, a interacção com o público foi sempre uma constante e um objectivo importante dos artistas. “A nossa experiência ensinou-nos que é importante virarmo-nos para o público e mostrarmos às pessoas o que é a nossa actividade artística”, contou Mariana Ribeiro, da organização do festival.
A responsável explicou que “uma das mensagens deste festival é incentivar as pessoas a serem mais livres, a comunicarem e interagirem mais” e que “não sejam tão individualistas, o que vem acontecendo cada vez mais nos nossos dias”. “Somos um grupo de pessoas que, apesar de terem apresentações individuais, necessitam da interacção com o público e da ajuda dos colegas artistas”, diz.
Actividades paralelas às acções de rua

Para além das acções performativas de rua, durante o festival houve ainda lugar para uma conferência intitulada “Past/Action/Cut!”, em que foram debatidos temas relacionados com as artes performativas e os novos media, que decorreu na reitoria da UP.
O trabalho dos artistas pôde também ser visitado na exposição “Action in the box" presente na galeria do bar Plano B, que procurou explorar temas como “a relação entre a acção directa e a sua existência no mundo digital” e a “relação entre espaços informais para performance e o espaço das instituições culturais”, como galerias e teatros.


(Fonte: Jornalismo Porto Net)

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Turquia marca presença na Expocaça 2008

A Expocaça regressa ao Centro Nacional de Exposições, em Santarém, nos dias 9,10 e 11 de Maio. O certame é anunciado como a maior e a mais antiga feira de caça da Península Ibérica e um dos mais importantes eventos cinegéticos europeus. A vigésima edição vai mais uma vez proporcionar “o encontro de profissionais e amantes da caça e das armas” e pretende “reforçar o impacto deste sector na economia nacional e acentuar a sua importância histórica, cultural, social e ambiental”, diz a organização.
Durante os três dias, são esperadas cerca de 40 mil pessoas no parque de exposições que poderão visitar mais de 200 stands de empresas e entidades ligadas ao sector cinegético como a taxidermia, software para gestão de zonas de caça, programas de TV sobre caça, portais de caça e mobiliário rústico. Estão também já confirmadas as presenças de várias agências de organização de caçadas em Portugal e no estrangeiro e expositores da África do Sul, Canadá, Espanha, Estados Unidos da América, França, Irão, Lituânia, Marrocos, Namíbia e Turquia.
Exibições de caça e tiro, demonstrações de cão de parar, exposições de fotografias, o IV Salão de Vinhos do Ribatejo e uma exposição de pintura e escultura com obras de 16 artistas portugueses e espanhóis são atractivos extra para quem visitar a feira. Em paralelo vai decorrer o XVI Encontro Nacional de Caçadores que espera juntar mais de 2.000 pessoas oriundas de vários pontos do país. O balanço da petição a entregar à Assembleia da República para a alteração da Lei das Armas – Lei nº5/2006, de 23 de Fevereiro – é um dos temas a abordar nesta reunião, já que o encontro se realiza no último dia de recolha de assinaturas. A Expocaça acolhe também o seminário “Caça e Conservação dos Recursos Nacionais”, onde estão previstas as participações de várias personalidades de relevo e amantes da caça e da natureza.
A primeira edição da Expocaça realizou-se em 1989, no Forum Picoas, em Lisboa e reuniu 32 expositores visitados por cerca de 5000 pessoas. As duas edições seguintes decorreram na Tapada da Ajuda mas o seu rápido crescimento obrigou à mudança para a Quinta da Marinha, onde se realizou até 1995 quando contava já com uma média de 15 000 visitantes. A partir de 1996, passou a realizar-se no Centro Nacional de Exposições, em Santarém. A cada ano o número de expositores tem vindo a crescer chegando aos 190, em 2007. Cerca de 39 mil pessoas visitaram a feira o ano passado, organizada pela MC – Feiras e Eventos, Lda, desde a primeira edição.
(Fonte: O Mirante Online)