segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Filme "Terra Sonâmbula" recebeu Prémio de Melhor Argumento em Bursa


O filme "Terra Sonâmbula", da realizadora portuguesa Teresa Prata, conquistou o Prémio de Melhor Argumento no 3º Festival Internacional de Cinema de Bursa, na Turquia, revelou a cineasta à Lusa.
Baseada no livro homónimo do escritor moçambicano Mia Couto, a longa-metragem esteve em competição com 12 filmes provenientes da Sérvia, Palestina, Espanha, Israel, Cazaquistão, China, Turquia, Reino Unido, Hungria, Canadá e Finlândia.
O júri da competição internacional foi composto por Atilla Dorsay (jornalista), Christopher Zalla (realizador, argumentista), Fabienne Babe (actriz), Gülnara Abikeyeva (crítica de cinema), Jim Stark (produtor), Banu Bozdemir (crítica de cinema), Burçin Yalçin (guionista e crítico de cinema), e Okaran Arpaç (crítico de cinema).
"Terra Sonâmbula" conquistou também recentemente o Prémio "Save The Children" no 28º Festival de Cinema Africano de Verona, que decorreu entre 14 e 22 de Novembro em Itália.
Primeira longa-metragem de Teresa Prata, conta a história de Muidinga, um menino moçambicano que procura a família em plena guerra civil, e tem apenas dois actores profissionais no elenco: a Moçambicana Ana Magaia e a Portuguesa Laura Soveral.
Os restantes actores, incluindo o menino de 12 anos que protagoniza Muidinga (Niko Lauro Teresa), são amadores que responderam a anúncios colocados pela realizadora em jornais e na televisão moçambicanos.
A longa-metragem já foi também galardoada nos festivais de Kerala (prémio FIPRESCI, Federação Internacional de Críticos de Cinema), Pune (prémio de melhor realizador), Famafest (prémio da Lusofonia), Milão (prémio SIGNIS) e no Festival IndieLisboa deste ano (prémio do público e menção honrosa da Amnistia Internacional), onde teve estreia em Portugal.
"Terra Sonâmbula" passou entretanto pelas salas de cinema da África do Sul e Moçambique, e participou em festivais de cinema de Montreal, Rio de Janeiro, Mannheim, Teerão, Londres (Birds Eye View), Copenhaga, Varsóvia (Afrikamera), Zanzibar, Granada, Melbourne, Amesterdão (Africa In The Picture), Harare, Oslo (Films From The South) e Cartago.
A realizadora revelou que o filme abrirá a mostra Global Lens 2009, com uma dezena de filmes, no dia 14 de Janeiro do próximo ano, no Museu of Modern Art de Nova Iorque (MOMA), onde ficará por uma semana, e depois seguirá para outras 35 cidades norte-americanas, distribuída pela The Global Film Iniciative.

(Fonte: IOL)

Sem comentários: