sábado, 19 de janeiro de 2008

Hoje é Dia de Aşure (Aşure Günü)


Hoje celebra-se o Dia do Aşure (Aşure Günü), por ser o dia 10 do mês de Muharrem, o primeiro mês do calendário islâmico. A palavra aşure deriva do árabe ashura, que significa dez.
O dia do aşure é materializado num doce, chamado aşure ou doce de Noé, feito à base de trigo, frutos secos e leguminosas.
No décimo dia do Muharrem é lembrado o massacre de Hüseyin, neto de Maomé, assim como da sua família e amigos na batalha de Karbala em 680 d.C. No entanto, o filho de Hüseyin, Zaynul Abideen, sobreviveu ao massacre, o que permitiu a continuidade da família do profeta Maomé. Na Turquia, o carácter religioso do dia do aşure é lembrado pelos alevitas, que também fazem o jejum de Muharrem nos primeiros 12 dias do mês.
Também Abraão terá escapado ao fogo em Urfa, na Turquia, no dia 10 de Muharrem, e Jacó terá encontrado o seu filho José também nesse dia. Por outro lado, esta data também assinala a libertação dos judeus do Egipto, liderada por Moisés. O povo judaico faz jejum nesse dia e faz uma festa onde é servido o doce chamado aşure. O aşure também faz parte, nomeadamente, da culinária grega e arménia. Os Arménios consomem aşure no dia de Natal, e os Gregos nos funerais. O aşure também é conhecido como doce de Noé, uma vez que este dia também é associado à chegada da Arca de Noé ao monte Ararat, no nordeste da Turquia, e ao fim do dilúvio. Conta a tradição popular que nesse dia terá havido uma grande alegria, e para celebrar o fim do dilúvio e para agradecer a Deus, todos os que faziam parte da arca prepararam uma refeição com todos os alimentos que existiam lá dentro. Como tinham cereais, frutos secos e leguminosas, fizeram uma iguaria com tudo isso, que cozinharam com açúcar. De acordo com esta tradição, o aşure representa abundância, partilha e boa sorte.
Na Turquia, o aşure faz parte de uma tradição muito antiga e é preparado principalmente nesta altura. Quando alguém faz aşure é costume dar aos vizinhos e aos pobres, embora o crescimento das cidades faça com que hoje em dia o hábito de distribuir aşure por todos os vizinhos de uma determinada região se esteja a perder. No entanto, muitas pessoas ainda mantêm a tradição de distribuir aşure pelos vizinhos do seu prédio ou das imediações. O prato é geralmente devolvido cheio de aşure ou de outra iguaria. Nas aldeias turcas essa tradição está ainda mais enraizada, sendo costume a preparação de grandes caldeirões de aşure, que depois é distribuído. De acordo com a tradição, os habitantes de 40 casas localizadas a Este, Oeste, Norte e Sul, são considerados vizinhos. Também algumas instituições, nomeadamente câmaras municipais, preparam o aşure e convidam a população a saboreá-lo.
Mais do que um alimento, o aşure significa partilha e acredita-se também que dá sorte, abundância e felicidade. Partilhar o aşure significa espalhar e aumentar tudo isso. Para além desse simbolismo, para os alevitas aşure tem também um grande significado religioso, e geralmente fazem-no com 12 ingredientes, em honra dos 12 imames em que acreditam.

Sobre os alevitas, ler também: Começou o jejum do Muharrem para os alevitas; A situação dos alevitas na Turquia.

Encontra aqui algumas receitas de aşure.

2 comentários:

Aziz disse...

De facto a vizinha da frente veio hoje trazer uma tigela de aşure que nao tava nada mau!
Soh me resta saber o que posso oferecer de volta...

Lídia disse...

Eu aqui também falo sobre isso :)